Marketing Jurídico

O atual Código de Ética e Disciplina da OAB é bastante objetivo quanto ao caráter da publicidade profissional do advogado, assim como é explícito em suas restrições e permissões. Já publiquei sobre esse tema aqui no blog.alvarob.com (clique aqui para ler o post mencionado).

Mas esse mesmo instrumento não dá nenhuma orientação em relação as técnicas de administração em marketing, que cada vez mais estão sendo incorporadas pelos advogados e seus escritórios. No Brasil isso está sendo chamado de Marketing Jurídico.

Entendamos porém que, apesar de andarem juntas, Publicidade e Marketing são coisas diferentes. O marketing vai muito além da publicidade que é um de seus indispensáveis recursos.


A Administração em Marketing na advocacia não tem objetivos de mercantilização dos serviços ou da profissão. Pelo contrário, propõe técnicas e caminhos que priorizam a saúde social e financeira dos profissionais e escritórios.

O marketing deve começar antes mesmo da empresa, no caso, antes do advogado montar seu escritório. Faz parte da concepção e do plano de negócio. Mesmo para quem já tem sua carreira e seu escritório consolidado, nunca é tarde demais para começar na administração em marketing e desfrutar de seus recursos e benefícios.

Algumas técnicas utilizadas pelo marketing podem auxiliar o amadurecimento do plano de negócio e orientar as decisões estratégias, como a Análise BCG e a Análise Swot.

As dinâmicas do Direito e das práticas profissionais evoluem em ritmo acelerado, principalmente com o surgimento de novas tecnologias que influenciam a diversidade cultural e social. Por isso a análise de marketing é indispensável na identificação dessas segmentações, assim como no posicionamento profissional.

Crescem constantemente as procuras por serviços de advogados especializados, definindo as mais diversas segmentações e suas características enquanto demanda. Um estudo objetivado em marketing é o que transforma esse cenário dinâmico e seletivo em oportunidades.

Não é mais possível voltar no tempo e afirmar que o advogado atende uma demanda negativa. Não somente o mercado está evoluindo, mas também o advogado, que pode encontrar suas principais oportunidades entre as demandas crescentes e latentes.

Além da administração estratégica no plano de negócio e do planejamento de marketing, são inúmeras as especialidades do marketing que podem ser aplicadas pelo profissional da advocacia. Exemplos:

Branding
Marketing social
Marketing de patrocínio
Marketing direto
Marketing de relacionamento
Inbound marketing
Marketing de conteúdo
Webmarketing
Referral Marketing



Assim podemos afirmar que o Marketing Jurídico contribui muito para a prática saudável da advocacia, preservando os valores honrosos e éticos da profissão.